O Papel da Arte

ARTE SOBRE PAPEL: MONTANDO SUA BIBLIOTECA

Bibliografia básica sobre gravura.

É quase simultâneo! À medida que vamos nos interessando pelo universo da gravura e de todas as manifestações plásticas que utilizaram o papel como suporte, também cresce dentro da gente um interesse, uma curiosidade pelo período em que foram produzidas essas obras e o contexto sócio-cultural e econômico no qual estão inseridas. Outro ponto que começamos também a querer aprender um pouco mais, mesmo que seja apenas para se ter uma noção maior sobre o trabalho do artista, é sobre como foram produzidas essas obras, que técnicas foram empregadas  com maior predileção por cada um.

Visitando a seção Técnicas de Impressão deste site, você entenderá um pouco sobre o assunto assim como também conhecer de forma resumida um pouco sobre a história da gravura no Brasil e no mundo na seção História da Gravura. Porém,  para compreender um pouco mais sobre os movimentos artísticos de cada período e a influência que tiveram sobre a gravura no Brasil, é interessante que você monte sua própria biblioteca particular, sobretudo para os amantes da gravura que estão distantes das grandes metrópoles onde se realizam com regularidade retrospectivas sobre movimentos e artistas consagrados, que são outro meio excelente de se aprofundar sobre o tema.

Abaixo relacionei algumas publicações pontuais para a maior compreensão da Arte sobre Papel no Brasil, de forma cronológica. São todas obras esgotadas mas facilmente adquiridas através do site www.estantevirtual.com.br. Fiz uma pesquisa sobre os preços quando terminei a redação deste artigo (15/08).

Vamos começar pelo livro “A Gravura”, de Iberê Camargo,  talvez a primeira publicação brasileira que abordou de maneira prática as técnicas de gravura.  Ainda em seus cursos na década de 50, Iberê já distribuía aos alunos do curso de gravura, uma apostila falando sobre técnicas de impresão. Essa apostila foi a matriz para o livro publicado mais tarde, em 1992, porém como sua origem deu-se nos anos 50, resolvemos considerá-la como a primeira obra que abordou com propriedade o tema.

A GRAVURA
Iberê Camargo
Editora Sagra Dc Luzzato, 1992, 85 páginas.
Disponível na Estante Virtual entre R$ 30 e R$ 70.

A Gravura Brasileira Contemporânea
Jose Roberto Teixeira Leite
Ed.Expressão e Cultura, 1966, 70 páginas.
Disponível na Estante Virtual entre R$ 120 e R$ 300.
Ainda hoje uma das mais importantes obras publicadas sobre a gravura brasileira contemporânea.

GRAVURA: Darel Valença, Eduardo Sued, Iberê Camargo e Otávio Araújo.
Marcia Pontes, Rubem Breitman, Haroldo Barroso.
Editora Nova Fronteira, 1973, 40 páginas.
Disponível na Estante Virtual por R$ 250.
Importante livro com depoimentos desses quatro grandes artistas sobre o processo de criação de cada um e reproduções das obras feitas no período em que foi produzido o livro.

A ARTE MAIOR DA GRAVURA
Orlando DaSilva
Editora Espade, 1976, 125 páginas.
Disponível na Estante Virtual entre R$ 40 e R$ 70.
Importante obra sobre a arte da gravura, sua história, desenvolvimento no brasil e técnicas de impressão. Orlando DaSilva foi aluno de Carlos Oswald, tornando-se um grande divulgador desta arte.

A GRAVURA NO RIO GRANDE DO SUL
Carlos Scarinci
Ed.Mercado Aberto, 223 páginas, 1982.
Disponível na Estante Virtual a partir de R$ 20,00.
Importante livro para a compreensão da história da arte da gravura no Rio Grande do Sul durante quase todo o século XX.

GRAVURA BRASILEIRA HOJE: DEPOIMENTOS
Org. Heloisa Pires Ferreira e Maria Luisa Luz Távora
Oficina de gravura do SESC-Tijuca, 1997, 3 volumes.
Disponível na Estante Virtual entre R$ 48 e R$ 150 (cada volume).
Importantíssimo trabalho historiando a gravura no Brasil através do depoimento de gravadores que tiveram significado expressivo na história das Artes Plásticas no Brasil e responsáveis por novas gerações de gravadores.

IMAGEM E LETRA
Orlando da Costa Ferreira
Edusp, 1994, 509 páginas.
Disponível na Estante Virtual entre R$ 30 e R$ 80.
Importante obra que comenta os tipos de imagens impressas no Brasil – xilogravura, talho-doce, litografia e serigrafia – reunindo informações materiais, técnicas gráficas, autorais e históricas.

MOSTRA RIO GRAVURA – CATÁLOGO GERAL
Org.Rubem Grilo e Rizza Conde
Gráfica JB, 1999, 230 páginas.
Disponível na Estante Virtual entre R$ 30 e R$ 80.
Excepcional catálogo descritivo da maior mostra de gravura já realizada no Brasil, a RIO GRAVURA, realizada pela Prefeitura do Rio de Janeiro. Fartamente ilustrada, faz um levantamento bastante aprofundado sobre a história da arte da gravura e seus maiores artistas desde o séc XV até o fim do séc XX.

GRAVURA – ARTE BRASILEIRA DO SÉCULO XX
Textos de Leon Kossovitch e Mayra Laudanna
Itaú Cultural,  2000, 270 páginas.
Disponível na Estante Virtual entre R$ 95 e R$ 410.
Importante livro de arte sobre a história da gravura no Brasil e seus principais artistas.

GRAVURA EM METAL
Orgs. Marco Butti e Anna Letycia Quadros
Edusp, 2002, 281 páginas.
Disponível na Estante Virtual por R$ 270.
Obra fundamental para o entendimento da história da gravura em metal no Brasil, seus artistas, técnicas e estilos.

"Brasiliana Itaú", de Pedro Corrêa do Lago.

BRASILIANA ITAÚ : Uma grande coleção dedicada ao Brasil
Pedro Corrêa do Lago
Editora Capivara, 2009.
Disponível na Estante Virtual a partir de R$ 150,00.
Esta verdadeira “bíblia” da história iconográfica do Brasil desde seu descobrimento, reune um amplo e significativo acervo de 5 séculos de memória histórica  visual brasileira. A Brasiliana Itaú possui mais de 5000 peças iconográficas e milhares de livros, documentos, mapas, gravuras em metal, xilogravuras, litogravuras, livros de viajantes que   retratam e revelam o Brasil e a sua cultura. Formada por iniciativa de Olavo Setubal,  Presidente do Banco Itaú,  esse acervo reune todos os maiores artistas viajantes que por aqui passaram,  os grandes livros publicados a respeito do Brasil no exterior e as obras-primas da literatura brasileira nas suas primeiras edições. Obra imprescindível para um colecionador de gravuras e litogravuras do Brasil colônia e império.

E caso você tenha alguma sugestão de livro que não poderia faltar nessa relação, por favor, envie email para que possamos acrescentar à lista e se possível, uma foto da capa para tornar mais fácil a procura da obra pelos demais colecionadores.

Julio Reis

GOELDI: “um artista desconhecido” em 1926

No natal de 1926, no Rio de Janeiro, o diplomata Erwin Zack publica no periódico O JORNAL, uma crítica com o título "Um artista desconhecido" alusiva à obra de Oswald Goeldi. Seu magnífico texto, escrito há quase um século já revelava para ... leia mais

© Copyright 2010 - Todos os direitos reservados - Made with WordPress