O Papel da Arte

Bahia, Hansen

Hansen Bahia

Karl Heinz Hansen (Hamburgo, Alemanha 1915 – São Félix BA 1978). Gravador, escultor, pintor, ilustrador, poeta, escritor, cineasta e professor. Entre 1936 e 1945, serve como soldado na Segunda Guerra Mundial, 1939 – 1945, e atua como ilustrador de histórias infantis. Realiza suas primeiras xilogravuras entre 1946 e 1948. Emigra para o Brasil em 1950, instala-se em São Paulo e trabalha para a Companhia Melhoramentos até 1955, ano em que se muda para Salvador. Em 1957, ilustra a publicação Flor de São Miguel, com textos de Jorge Amado, Vinicius de Moraes e de sua autoria. No ano seguinte realiza ilustrações para Navio Negreiro, de Castro Alves. Retorna à Alemanha em 1959, lá permanecendo até 1963, enquanto trabalha no ateliê de gravura fundado por ele mesmo no castelo Tittmoning. Vive na Etiópia entre 1963 e 1966, onde ajuda a estabelecer a Escola de Belas Artes da cidade de Addis Abeba. Retorna a Salvador e naturaliza-se, adotando o nome artístico de Hansen Bahia. Torna-se professor de artes gráficas da Escola de Belas Artes da Universidade Federal da Bahia (UFBA), em 1967. Muda-se para São Félix, Bahia, em 1970, e lá reside até seu falecimento, em 1978. Dois anos antes de sua morte, doa em testamento sua produção artística para a cidade de Cachoeira, Bahia, onde é criada a Fundação Hansen Bahia, que recebe seu acervo artístico de xilogravuras, matrizes, livros, pinturas, prensas e ferramentas de trabalho.

Fonte: www.itaucultural.org.br

Obra à venda:

“Terreiro”, xilogravura, 1958. Hansen Bahia.

Terreiro“, 1958.
Xilogravura,  22/28.
29cm x 42 cm
R$ 4.500,00

IBERÊ CAMARGO : O ATO CRIADOR

      Em 1973, a Editora Nova Fronteira publicou o livro "Gravura : Darel Valença Lins, Eduardo Sued, Iberê Camargo e Octavio Araujo". A obra, editada em papel "pardo" e com reproduções da produção ... leia mais

© Copyright 2010 - Todos os direitos reservados - Made with WordPress